Conteúdo

Como fazer um blog de futebol de botão

Publicado por Marílvia Oliveira em 29/05/2013 às 10h50

Primeiro, primeiro mesmo é gostar de futebol de botão porque se não gostar será difícil entender este mundo de apaixonados. É quase a mesma coisa que entender o mundo de pessoal que lida com aeromodelismo, pipa ou similares.

Em São Paulo, já começa a ficar conhecido o evento Paulista com Farofa que é para os fãs de futebol de botão se encontrarem, ali na Avenida Paulista, na altura do Masp e Trianon. Quem não conhece, fica olhando os entendidos jogarem e comendo um churrasquinho com cerveja ou ouvindo samba.

Futebol de botão, quando é jogado oficialmente, se chama futebol de mesa. Ai não entra trave feita com caixa de fósforo nem botão tirado de terno. O reconhecimento do Futebol de Mesa como modalidade desportiva ocorreu em 1988, ou seja, ele já está maduro, faz 25 anos agora em 2013!

Para quem vai montar um blog sobre o assunto é importante trabalhar o seguinte conjunto de temas, para ser completo:

- História. Há vários momentos relevantes da história deste futebol e  uma primeira referência é Wikipedia. Dali você sai para vários sites que lhe darão bom material.

- Campeonatos. O mesmo site lhe abrirá informações sobre os campeonatos os grandes nomes, os times e seus escudos, e lhe darão a base para acompanhar os eventos e reportar em seus posts.

- Técnica. Há diferentes conjuntos de regras no futebol de botão e posts sobre estas diferentes modalidades também serão importantes para alegrar a vida de seu público do blog.

- Eventos. Onde jogar. Curiosidades. Onde comprar. Estes temas diversos são a pitada de pimenta do seu blog. Comece pesquisando na página de notícias  Futebol de Mesa News que é bem completa. Ali você entenderá o funcionamento dos grupos de aficionados e verá inúmeras informações relevantes para fazer o seu blog.

Importante: não fique só na pesquisa - vá a campo. As fotos das partidas, as entrevistas com os jogadores (inclusive, vídeos) serão o toque de ouro em seu blog.

Sucesso!

 

Categoria: Conteúdo, Criar Blog, IDEIA PARA BLOG, IDEIA PARA SITE
Comentários (0) e Compartilhar

Compromisso básico com a verdade. O caso de um hoax.

Publicado por Marílvia Oliveira em 18/05/2013 às 20h25

Blogueiros devem escrever bem mas também são solicitados a ter um compromisso com a verdade e a ética. De que adianta seduzir ou encantar pessoas se, no fundo de sua matéria, há premissas falsas ou não pesquisadas suficientemente? Desta forma, antes de criar um site ou criar um blog, analise bem as informações que estão fundamentando o seu post.

Há na internet truques, mentiras, brincadeiras, farsas - seu nome mais conhecido é hoax. Você lê um post ou recebe um conjunto de slides e se emociona por inteiro até descobrir, por um amigo, a quem você reenviou os slides, que aquilo é um hoax.

Wikipédia define hoax ("farsa") a histórias falsas recebidas por email, sites de relacionamentos e na internet de forma geral. Além das "correntes", podem enviar apelos dramáticos de cunho sentimental ou religioso, difamação de empresas ou pessoas, campanhas humanitárias, avisos sobre vírus na web e assim por diante.

A questão que fica em nossa cabeça é: como é que as pessoas acreditam tão rapidamente no que recebem pela internet? Na verdade, tudo começa em uma comoção forte que os slides ou a mensagem nos despertam. Ou então quando a informação vem de encontro a um sonho, um desejo, uma solução que buscamos. Ali, na empatia com o texto, iniciamos uma trilha que não controlamos racionalmente.

Particularmente, nunca repasso coisas que me parecem extremamente impactantes, sem antes pesquisar. Vejam por exemplo este vídeo onde um homem com um artefato acoplado ao corpo consegue voar por segundos. Há quantos séculos o homem não sonha em voar?

Nesta data – maio de 2013 – o vídeo está com mais de 7 milhões de acessos. No entanto, se você buscar um site de pesquisa destes lendas urbanas, farsas ou mentiras, verá que é um hoax.

Para manter seu compromisso com a verdade, busque sempre fontes fidedignas para sua base de pesquisa e quando receber algo pronto pesquise em sites que informam sobre hoax. Para quem sabe inglês, um site interessante para pesquisar é o Snopes.  Dois sites em português também são muito esclarecedores, um deles é o QuatroCantos e o outro é MrMalas. O site antispam.br tem dicas interessantes sobre como identificar que um material é spam antes mesmo de abrir. Quando você começar a pesquisar vai ter idéia de construir um blog ou criar um site sobre o tema porque ele é muito instigante. Use um bom editor de sites para que você possa rapidamente sintetizar suas experiências de hoax, e criar um blog.

Enfim, se você escrever cem posts com boa base de pesquisa e errar em um, quase certo que o seu leitor não volta. Portanto, seja sério nesta tarefa pré-post. Pesquise suas fontes e cruze-as, quando possível, para tirar a prova dos 9. Seu leitor agradecerá e se fidelizará a você.

Imagem: © Lawrence Manning/Corbis

Categoria: Conteúdo
Comentários (0) e Compartilhar

A maravilhosa aventura da vida na Terra.

Publicado por Marílvia Oliveira em 10/05/2013 às 17h53

Muitas vezes alguém me pergunta: sobre que tema posso criar um site ou criar um blog? Fico pensando que, se nada pensássemos, teríamos ainda uma aventura maravilhosa diária que é ver e viver este mundo.

Acordamos de manhã e passamos pelo sol, pelas árvores, o céu acima de nós muda de cores e formas, e nem vemos. Sabe quando vemos? Quando uma pessoa querida morre ou quando nós próprios estamos a um passo de sermos colocados fora do tabuleiro da vida.

Lembro-me de uma senhorinha de 80 e poucos anos, com câncer, que decidiu subir um dos montes próximos do Roncador (MT), onde o acesso era fácil, e se sentou maravilhada por quase uma hora, sobre a pedra, olhando o por do sol. Olhos úmidos, rosto relaxado, respiração suave, ela buscava guardar esta imagem no coração, na retina, no corpo, como um presente desta vida.

Do mundo espiritual, conseguiremos ver tanta maravilha? Pode até ser - como vamos saber, não é? Mas  não será mais com este olhar nosso, pesado da matéria, mas vivificado pela força da vida, pela energia do coração, pelo frescor da mente lúcida.

Não esperemos momentos de perda para nos maravilharmos com a vida. Este deveria ser um tema para blogarmos diariamente, sempre encantados com o espetáculo de que somos parte e espectadores. Um filme, de 3 minutos, na Nova Zelândia, mostra um instante destes maravilhosos e inúmeros que nos acompanham diariamente. É o nascer da lua. Usufrua e, depois, use-o como inspiração, não só para criar um site ou blog, mas para viver em constante encantamento por ser um humano aqui, agora.

Categoria: Conteúdo, IDEIA PARA BLOG, IDEIA PARA SITE
Comentários (0) e Compartilhar

Reciclagem: tendência firme e boa idéia para blog

Publicado por Marílvia Oliveira em 03/05/2013 às 10h58

A reciclagem é um tema que surgiu há alguns anos mas no começo era visto como meio folclórico ou de interesse apenas de ambientalistas de plantão.

Hoje, virou coisa séria. No nível doméstico, surgem cursos para orientar a reciclagem e até a vida comunitária nos condomínios.

Em termos de negócios, investidores nacionais e internacionais se organizam para investir na área e tem procurado oportunidades no Brasil. Estivemos a par de uma negociação recente sobre aterros em municípios onde foi chamada empresa internacional porque tinha tecnologia diferenciada. Imagine o que uma contratação assim não atrai em termos de interesse para o país e visão das oportunidades existentes nos municípios.

Esta é uma área que só tende a crescer e que irá gerar ainda muito mais negócios do que os que já estão aí. Vale a pena considerar este tema para um blog porque, em geral, quem quer investir nesta área, ouve os benefícios financeiros disso mas tem, em geral, muitas dúvidas. Por outro lado, quem tem equipamentos de reciclagem quer se dirigir a interessados mas ainda não os encontra com facilidade. Criar um site ou fazer um blog nesta linha é uma oportunidade não só de informar mas também de monetizar o site. Aposte aí!

Leia também: Criar sites

Imagem: Máquinas de reciclagem

Categoria: Conteúdo, Criar Blog, IDEIA PARA BLOG, IDEIA PARA SITE
Comentários (0) e Compartilhar

Valsa das Três da Manhã

Publicado por Marilvia Oliveira em 01/05/2013 às 09h15

Inspiração é uma forma de denominar a ansiedade que abate o blogueiro quando por algum motivo não lhe vem a mente o tema que toque o seu coração e, por tabela, o de seu leitor.

Quando hoje lia sobre a morte de Paulo Vanzolini, em post de Fernando Albrecht, pensei sobre isso, estimulada pelo nome de uma de suas belas canções “Valsa das três da manhã”.

A vida, no seu dia-a-dia, é cheia de percalços, em geral, conflituosa pois ninguém mais tem calma com ninguém. Fica difícil vir aquela inspiração que nos enche o coração, que nos dá vontade de criar um site ou blog, e que nos faz – mesmo elaborando algo técnico – transcender o fato ou sistema, e mesmo a técnica – para chegar também a algum tipo de meta-sentido, dando mais, tocando o humano do outro lado da tela de um computador ou mobile.

Quem escreve, porque gosta, tem estes pruridos de querer escrever além da notação objetiva das palavras.

Daí pensei que, realmente, me inspiro mais, me sinto mais estimulada quando a paz da noite vem, e a cidade se aquieta, e o céu fica polarizado entre lua e estrelas. Tudo convidando ao descanso e ao relaxamento. Nossa glândula pineal produz a melatonina e ouvimos o piar da noite, chamando-nos ao sono. Naqueles minutos que antecedem a consciência do descanso, como é bom escrever, como é bom refletir, como é bom produzir aquilo que queremos escrever com carinho e entusiasmo. Como dizia Paulo Vanzolini na música título deste post: "É o meu instante de felicidade".

Deixo vocês com a música Valsa das Três da Manhã, deste homem que escandia as palavras, com amor, e que acabou de ir embora do círculo da vida, deixando porém sua linda obra para nos acompanhar noite adentro.

Para quem quiser cantar junto:

Valsa Das Três da Manhã

Paulo Vanzolini

Eu não bebo para esquecer,
Bebo para lembrar.
Bebo e cambaleio e tenho você ao meu lado
É o meu instante de felicidade.

Vou andando na neblina das ruas
Conversando com você
Cantigas da perdida felicidade.

Seu perfume se mistura
Ao cheiro bom da madrugada.

Sua mão nem pesa no meu braço
Mas seu contato é doce, doce
E o rumor do seu passo
É música, música pura.

Só não vejo você.
Mas não faz mal.

Com você ao meu lado
Isso me basta.

E lá vou eu andando na neblina, feliz
Até cair

Categoria: Conteúdo, Criar Blog
Comentários (0) e Compartilhar

Por que privilegiamos coletivos da internet ao mundo real?

Publicado por Marilvia Oliveira em 30/04/2013 às 12h28

A Humanidade ainda fala das multidões presentes à crucifixão de Cristo. Falam também das multidões de judeus seguindo para as câmaras de gás. Hoje, multidões de pessoas protestando são notícia permanente nas televisões e jornais. Este é o lado sofrido da Humanidade.

No entanto, existem multidões que se juntavam para ver, animadas, os Beatles onde quer que passassem assim como, hoje, se juntam para ver shows de outros artistas. Ali, jovens e adultos cantam e movimentam o corpo, inebriados pelos shows de luz e som.

Uma celebração interessante aconteceu em 2009, que nos lembra dos Beatles mas também permite refletir sobre como os coletivos se formam também sobre a alegria e a celebração espontânea. Pessoas receberam convite pelo celular para que estivessem na Trafalgar Square, no centro de Londres, às 6 da tarde. Nenhuma outra explicação. Chegando lá, receberam microfones individuais, enquanto em um telão rodava a música e letra de Hey Jude. Um imenso karaokê se formou. A tecnologia permitia que a câmera focasse em uma pessoa e apenas o som daquela pessoa era ouvido, no meio da multidão. Veja o vídeo.

Pessoas bonitas, saudáveis, inteiras na sua alegria, realizando algo que nos distingue – o canto, o sorriso, o embalo de nosso corpo ao som da música, e a alegria da convivência coletiva.

A internet, hoje, nos dá a chance da convivência coletiva. Muitas pessoas reclamam que os jovens estão inebriados com a internet e que se esquecem da família. Teríamos que nos perguntar por que preferem o coletivo da internet do que o coletivo familiar? Por que, depois que decidem criar um site ou um blog, passam tanto tempo pesquisando temas para escreverem para comunidades de internautas, em vez de se sentarem com a família para algo comum? Encontraríamos algumas respostas importantes. Casais se distanciam, cada um em seu computador, interagindo com amigos e parentes na coletividade do Facebook - por que a interação leve e solta do Facebook é muitas vezes melhor do que a interação na intimidade de um casal?

Vale celebrar a alegria dos coletivos festivos e divertidos que a internet tem oferecido e criticar menos, permitindo-nos mais o seu usufruto, sem deixar de colocar um novo olhar sobre os nossos relacionamentos.

Os sioux podem contribuir com estas reflexões. Eles tem um conceito que é “mitakuye oyasin” que representa que todos somos um só, que a estrela da manhã e todas as estrelas do céu estão relacionadas a nós, e também o sol nascente e o sol poente e, enfim, todas as coisas estão inter-relacionadas.

Quando partimos deste ponto de vista, os coletivos surgem como que abençoados por uma nova luz e temos a condição de aceitá-los com maior compreensão, buscando então compreender porque certos coletivos estão em perigo e precisam de cura.

Categoria: Conteúdo, Criar Blog, Redes Sociais
Comentários (0) e Compartilhar

Hashtag, um tremendo recurso para conteúdos diferenciados e atuais

Publicado em 27/04/2013 às 22h43

Hashtag é aquele símbolo ( # ) que se coloca antes de uma expressão para destacá-la e transformá-la em palavra chave que funcionará para você saber o que se está dizendo sobre aquela idéia ou fato, na internet.

Isto pode ter um impacto muito grande no seu marketing e sobre a sua idéia se você for preciso no uso. Hoje é sexta-feira e, por exemplo, eu pesquiso no twitter uma hashtag:  #Limpeza. Veja um pouquinho dos vários comentários sobre o assunto:

Na lista que selecionei, no twitter, há informações sobre produtos, marcas, pessoas que estão limpando a pele ou a casa. E, de quebra, uma dica sobre serviços que o Yahoo vai descontinuar. A hashtag ajudará na busca mas para ler o conteúdo que deu origem a ela, terá que clicar no link curto do texto básico. No caso, da limpeza do Yahoo seria este: bit.ly/11wblCV. Veja na última linha acima, do quadro.

Quais são os problemas que ocorrem com a hashtag? No Brasil,o pessoal usa meio na brincadeira. Toda vez que querem zoar com algum assunto, colocam o nome do assunto + hashtag. Resultado? Você clica e não aparece nada porque, na verdade, o tema não está sintonizado com algo forte na rede, naquele momento, mas sim com uma brincadeira. Seria importante usarem a hashtag com mais critério, de forma inteligente, para maior produtividade na internet.

Outro aspecto é que hashtag não é privilégio do twitter mas é onde ficou mais conhecida. Você também encontrará no Tumblr, Instagram, PInterest, Google+. No Facebook só tem o sentido de brincadeira que acabamos de comentar, embora aquela rede social esteja pensando em incorporar como recurso mais relevante. Ao criar um site sobre um determinado tema, aposte em informações que encontrará no twitter com hashtag+SeuAssuntoPredileto.

Se você ainda não entrou no twitter, esta é uma boa oportunidade. Entre e comece a utilizar aquele microblogging como instrumento de pesquisa. Vai se encantar com o universo de temas do momento que estão lá sintetizados. E, aos poucos, vai ficar fã número um da hashtag e seus benefícios.

Categoria: Conteúdo, Redes Sociais
Comentários (0) e Compartilhar

Idéia de blog: informações sobre traduções

Publicado por Marilvia Oliveira em 25/04/2013 às 12h00

Um jornalista trabalha em um dia ou semana com uma determinada pauta e, no final de seu trabalho de pesquisa, produzirá matéria sobre o assunto A ou B. Quando este assunto A ou B voltará à tona? Vai demorar um pouco pois o jornal vive da novidade. Criar blog de informação cobre este espaço pois pode se tornar em repositório de dados de um tema.

O blog pode ter este papel porque, mesmo sendo de variedades, lhe é exigido um certo adensamento por tema.

Vejamos um caso prático – o blog de traduções. Este assunto está ganhando cada vez mais divulgação pois muitas empresas estrangeiras estão entrando no Brasil e precisam criar materiais que sejam transmitidos às suas sedes. Negociações com parceiros internacionais também exigem traduções. Enfim, é uma das áreas cuja tendência é cada vez mais se desenvolver.

No entanto, um tema que pega é o preço das traduções. Existem traduções que são solicitadas por estudantes que elaboram dissertações a serem feitas tanto em português quanto inglês. Existem profissionais que precisam produzir relatórios técnicos e onde gostariam de um aporte de conhecimento muito dirigido sobre a língua em questão. Agências devem preparar relatórios anuais, marqueteiros devem fazer manuais de produtos a partir dos materiais em outra língua, enfim, o uso é variadíssimo e como há vários players no setor, os preços variam no limite. Como criar blog sobre o tema começa pela discussão deste item sensibilíssimo

Para todos existem duas preocupações centrais: onde encontrar bons profissionais e que preço pagar. Paga-se por linha, cobra-se por lauda, como a quantidade interfere no preço? Qual o diferencial de preço entre uma empresa de tradução e um tradutor informal? Enfim, há muita coisa a se descrever, debater e informar sobre o tema.

Sobre tradutores, vale a pena resgatar alguns bancos de dados existentes na internet e ir entrevistando cada um para começar a divulgar o trabalho deles e, com isso, enriquecer o seu site. Invista nesta área, ontem!

Imagem: © Jerome Levitch/Corbis

Leia mais: Criar um blog

Categoria: Conteúdo, Criar Blog
Comentários (0) e Compartilhar

Primeira infância: um tema de dois anos para um blog

Publicado por Marilvia Oliveira em 22/04/2013 às 16h37

A criança de 0 a 6 anos vem sendo objeto de grande interesse no país. Programas são feitos e muita gente de conselho tutelar e similares tem ouvido palestras, participado de seminários e debatido o assunto.

Agora em abril de 2013, foi montado na Câmara dos Deputados, em Brasilia, o Seminário Internacional do Marco Legal da Primeira Infância, com a participação de 11 países para debater as políticas ligadas ao tema. 

Como não seu deu muita atenção específica a este grupo até há pouco, agora se chegou à necessidade de se legislar a respeito, para que haja o devido enquadramento de programas, serviços e projetos de organizações não governamentais.

Espera-se que até o fim de 2013, haja uma legislação detalhada a respeito.

Isto vai levar pelo menos dois anos, entre a legislação ser discutida, ser publicada e divulgada, ser transformada em projetos e avaliada pela população e jornalistas. É um excelente tema para criar um blog pois vai haver muita dúvida, muito posicionamento, muita notícia de imprensa e muitos eventos sobre o tema. É o que costuma acontecer.

Vale a pena investir nesta idéia de blog: primeira infância. Você vai fazer um blog que durará, no mínimo, dois anos. Embora a  perspectiva seja bem mais ampla porque o tema cada vez mais vai se consolidar. E você estará estará contribuindo ao fazer blog que traga elucidação para todos os públicos - membros dos conselhos tutelares, público em geral e até imprensa. Busque consolidar o que houver de novo, através de artigos e discuta as notícias em posts especificos. Recomenda-se, portanto, criar um site e, dentro dele, inserir o blog. Plataformas profissionais ajudarão você a já fazer tudo de uma só vez, sem dificuldades.

Imagem: © Hero Images/Corbis

Categoria: Conteúdo, Criar Blog
Comentários (0) e Compartilhar

O toque de Midas de seu post

Publicado por Marilvia Oliveira em 21/04/2013 às 18h31

Ao criar um blog, você começa a fazer parte de um universo que tem um ritmo – deve haver uma certa freqüência semanal de posts em seu blog. Mas fazer blog representa também uma cor. Esta cor tem dois ângulos importantes.

Quem escreve posts sempre tem o propósito do blog em mente: dar informações sobre determinado tema. No entanto, por que uns posts pegam e outros não? Porque tem cor! Existem dois aspectos do post que constituem o toque de Midas que transforma o post em ouro puro e lhe dá esta cor.

O primeiro é que as pessoas estão buscando conteúdos que lhes dêem cargas de adrenalina ou energia – isto é dar cor ao post.

- coisas que põem você para o alto e o inspiram e estimulam a dar um passo que está ali suspenso;

- coisas que acordam suas emoções - pode ser  uma risada, uma alegria e até uma lágrima pois a emoção acorda nossa humanidade e nos faz mais gratos à nossa condição humana e menos revoltados com a vida;

- coisas que nos embalam – como uma história, um sonho, algo surpreendente, uma novidade – pois voltamos a ser crianças e aquilo nos encanta e nos dá doce alegria.

Outro aspecto é que o post tem que ser bem escrito – não ser muito grande, trazer infográficos ou ilustrações interessantes e que evoquem o tema tratado. Nosso leitor terá orgulho de ter recebido e irá “repassar” o post, o que é o objetivo de todo blogueiro. E aí não entra só conteúdo mas o cuidado com uma pesquisa de imagem que enriqueça e jogue seu conteúdo para um nível superior. Novamente, a cor.

Estes dois aspetos são o toque de Midas que seu post precisa. Sempre que estiver escrevendo se pergunte se está tocando a pessoa em sua base e se a imagem a fará se sentir fisgada. Seu post tem cor?

Leia também: Criar sites

Imagem: © Stephen Frink/Corbis

Categoria: Conteúdo, Criar Blog, Interações
Comentários (0) e Compartilhar

left show tsN fwB|left tsN fwB|left show fwB|bnull|||news fwB tsN fwR tsY b01 c05 bsd|normalcase fsN fwR b01 c05 bsd|normalcase c05 b01 bsd|login news normalcase fwR b01 c05 bsd|tsN normalcase fwR b01 c05 bsd|b01 normalcase c05 bsd|||