Criar Blog

Criar um site completo: site + blog + loja virtual

Publicado em 02/08/2013 às 21h34

No planejamento ao criar o seu site deve responder a três questões essenciais, entre outras:

  • quer criar um site que fale da empresa, mostre as instalações e indique os meios para falar com vocês?
  • poderia fazer um blog acoplado ao site, com matérias sobre usos do produto, seu portfólio, etc.?
  • vale a pena montar uma loja virtual para vender seus produtos online?

Se a sua resposta for sim a duas ou três destas questões, você tem um site completo.

Vantagens de site + blog

Através do blog, o leitor sentirá que na sua empresa tem gente que sabe o que diz, que se trata de empresa que informa com transparência e detalhes, e que está sempre disponível a uma troca de idéias.

Mas não é só o leitor que ficará entusiasmado. O robô de busca está atrás justamente de textos. Quando, no seu site, os posts começam a surgir – nem que seja um por semana – o robô entende melhor o que você faz e também registra que se as pessoas forem ao site/blog, terão informações. Isso é exatamente um critério de análise dos robôs de busca.

Vantagens de site + blog + loja virtual

A primeira grande diferença em seu negócio é que você, ao fazer uma loja virtual, estará abrindo um canal que atende aquelas pessoas que querem comprar fora do horário comercial ou que não tem tempo de ir à loja física. É um novo caminho de faturamento, como se você abrisse uma nova loja. Qual o sentido disso? Mais faturamento!

No entanto, vai além a vantagem de criar um site completo. Os produtos ali vendidos podem ser contextualizados através do blog. Cada post pode elucidar melhor um uso, ou a circunstância de um uso, e mesmo como pode o seu produto ser comparado a produtos correlatos. Tantas informações ricas, freqüentes, pode seu blog passar, que seguramente o comprador vai se sentir cada vez mais seguro sobre comprar na loja virtual e sobre a sua empresa como um todo.

Imagem: © Doug Ross/ImageZoo/Corbis

Categoria: Conteúdo, Criar Blog
Comentários (0) e Compartilhar

Como criar um blog sobre cocooning - ficar em casa.

Publicado por Marílvia Oliveira em 21/07/2013 às 09h36

Há uma previsão sobre o futuro que já estamos vivendo que diz que as pessoas estarão cada vez mais dentro de casa. O termo usado por Faith Popcorn foi cocooning, dizendo que nos recolheríamos ao espaço entre nossa casa e o jardim. Alguns complicadores se somaram a este cenário do cocooning. Aumento de preço do m2 nos grandes centros, transformando as casas e apartamentos em lugares muito pequenos, e a violência, constrangendo portas e muros aos alarmes que vieram ser os companheiros dos jardins.

Fazer um blog sobre o que fazer em casa é uma idéia muito pertinente neste momento. A  internet colocou uma pimenta na previsão de Popcorn, estimulando as pessoas ao convívio e, mais recentemente, à vida social em casa, com amigos, parentes e colegas se encontrando e compartilhando fotos de convivência na internet - estimulando os mais quietos a também irem pelo mesmo caminho. Ou seja, ficar em casa... mas não sozinho.

Páginas interessantes

Ao criar um blog ou site sobre o que fazer em casa, você poderá ter várias páginas: o que fazer com as crianças, o que fazer com as pessoas idosas, o que fazer a dois, o que fazer em grupo de amigos e assim por diante. Lógico que terá que estar atualizado com novidades, jogos recém-lançados, revitalizar jogos antigos, indicar como encontrar regras de como jogar desde truco até poker, dar dicas de como criar almoços diferenciados, enfim, vá pesquisar para ter um blog rico em idéias para vários grupos.

Existem coisas interessantes como o tapete dançante mas nem todo mundo tem idéias criativas de como usá-lo. Ou dê dicas: como a poltrona com game - http://tvuol.tv/btc8qY - em que você vai passar um bom tempo se divertindo sozinho em casa, sem se dar conta. Ou como juntar pessoas interessadas em gastronomia, para prepararem refeições uns nas casas dos outros. E tantas mais!

Blog direcionado

Você pode limitar seu blog ou site a um tema específico como o que fazer com as crianças em casa. Nas férias de julho, e dezembro a março, muitos casais tem sérios problemas porque, por mais que se viaje, há ainda um bom espaço para ficar só em casa. Neste caso, suas páginas seriam dedicadas a faixas etárias – crianças até 5 anos, crianças de 6 a 10, pré-adolescentes.

Da mesma forma, poderia direcionar apenas para os idosos. Aí você tem um blog único.  Não vai ter concorrência e pode monetizar. Laboratórios com medicamentos na área da geriatria podem ser patrocinadores. A idéia seria dizer o que fazer em casa com os idosos para que tenham ocupações interessantes e adaptadas às suas condições físicas e mentais.

Outro direcionamento é a decoração: o que fazer em casa para convívio social intenso. Começa com indicações de tipos de sofás e cadeiras, almofadas para sentar no chão, tipos de mesas, lugares onde montar uma adega, camas dobráveis e vai por aí afora. Criar um blog ou criar um site nesta linha exigirá um editor de sites que lhe dê a possibilidade de inserir galerias em vários posts para mostrar opções dentro do tema tratado. A cadeira Flag (foto à direita, logo acima), criada por um estudante, é um bom exemplo - permite ouvir música e sentir os acordes além de ver televisão.

Seu blog ou site pode ficar extremamente interessante e dinâmico. E também monetizará, fácil, fácil.

Categoria: Conteúdo, Criar Blog, IDEIA PARA BLOG, IDEIA PARA SITE
Comentários (1) e Compartilhar

Criar um blog: "o que você usa para dormir?"

Publicado por Marilvia Oliveira em 20/07/2013 às 09h10

Criar um blog sobre o que as pessoas usam para dormir é uma tremenda de uma idéia. Pode ser monetizado rapidinho se você seguir as dicas abaixo.

Primeiro

Inicie com o vídeo de Marilyin Monroe respondendo, em uma entrevista, sobre o que ela usa para dormir.

A gravação ficou desconhecida por muitos anos mas, em outubro de 2012, a Chanel comprou e agora colocou à disposição no youtube.

Ali, em com sua voz espontânea, jovem e sensual, Marilyn responde o que ela usa para dormir: Chanel no. 5. Mesmo para quem não entende inglês, o vídeo é um delicioso momento de beleza.

Segundo

Faça entrevistas com as pessoas sobre o que usam para dormir. Publique trechos com a resposta - vídeo ou podcast, para quem não quer se revelar, ou trechos. Poderá comentá-los se houver informações adicionais importantes. O universo é bem diferenciado e você terá não só testemunhos engraçados ou problemáticos (não consigo dormir sem meu ursinho), como terá também coisas interessantes como aquelas relacionadas a pessoas que trabalham à noite (médicos, enfermeiras, feirantes etc.). Acrescente perguntas que criem respostas especiais como “Quando está com seu marido, como você dorme? E quando ele viaja?”. Ou "com que roupa você dorme quando acampa?". O universo é o limite.

Terceiro

Vez ou outra coloque memes sobre dormir, ou sono, e mesmo cansaço e temas similares. Em determinada altura, se conseguir registros estruturados, crie um infográfico dizendo como dormem as mulheres de 30 a 40 anos, versus as mulheres de 20 a 30 anos. Enfim, matéria não vai faltar se você se planejar. Quando permitirem, tire fotos e abra uma galeria com as imagens. Não se esqueça de pegar uma autorização escrita para a divulgação e usar um bom editor de sites que  lhe permita criar galerias, fazer listagens, enfim, ter todos os recursos para criar páginas dinâmicas.

Empresas de lingerie, colchões, cama e banho e tantas outras terão em seu blog uma área bem interessante para anunciarem. Ou você, depois de uns 10 posts, poderá oferecer diretamente a elas para que patrocinem o seu blog.

Idéia boa, hein! Imagine, então, se estiver agora unida à sua iniciativa e criatividade? Boa sorte!

Imagem bebê: http://youtu.be/Wo8UtWiYiZI

Leia também: Criar sites

 

Categoria: Criar Blog, IDEIA PARA BLOG
Comentários (0) e Compartilhar

Criar um site sobre os bebês

Publicado em 06/07/2013 às 12h52

Várias pessoas de 50 a 60 anos tem ainda na memória o famoso livro A Vida do Bebê, do Dr. Delamare ensinando sobre como criar os bebês até fazerem dois anos. Hoje, tanto os livros como os sites aumentaram a oferta de informação de maneira incrível, e continuam fazendo sucesso, principalmente entre as mamães de primeiro filho.

Criar um site sobre bebês é um caminho que pode dar muito certo porque já está em uma trilha vigorosa de interesse dos internautas. Quando pesquisamos no Google trends sobre site sobre bebês, encontramos inúmeros verbetes de pesquisa, quase todos com concorrência alta: sites de bebês e gestantes, sites de roupas de bebês, enxoval para bebê e assim por diante.

Lógico que em um universo com tanta demanda, você tem um desafio: diferenciar-se. Uma idéia é considerar apenas o aspecto da fala dos bebês. Um experimento recente mostra curiosa descoberta sobre a fala dos bebês e dos pássaros. Ambos primeiro emitem um som simples, repetindo-o (do do do) – ou, no caso dos pássaros, gorgeio A – para depois aprender a transição de um som para o outro (do do da) (gorjeio A, gorjeio B).  Leia sobre o estudo para ver que interessante é este aprendizado que o bebê faz, repetindo primeiro um só som, e depois finalizando uma sequência de repetições com novo som do do do da para, finalmente, conseguir emitir três sons do da do. Ao aprender a transição, estão prontos para começar a falar as palavras da sua língua. Para mamães que ensinam seus filhos a falar,esta informação é muito clara, pois elas sabem o que acontece ali no dia-a-dia em casa, com seus pimpolhos.

Criar um site com informações curiosas como esta sobre a fala dos bebês, ou outras que se obteria em pesquisas e entrevistas, seria um caminho muito vitorioso. Poderia até monetizar rapidamente este site porque as lojas de produtos de bebês anunciariam, com certeza, em um site ou blog desses. Um bom editor de sites poderá rapidamente ajudar você a criar o site e até a fazer um blog, integrado ao site.

Seu site ou blog deverá ser ilustrado com cenas de mamães e bebês, vídeos de bebês falando, além de muitas imagens pois o tema toca o coração das mamães de forma muito especial. Ninguém esquecerá o que é ouvir o bebê falar mamã pela primeira vez. A partir daí a família toda entra no estímulo aos bebês para que falem mais e mais. E este caminho tem também seus problemas como as pessoas que falam tudo errado para os bebês, "desensinando", e assim por diante.

Entre nesta esteira vencedora de criar site ou blog sobre bebês.

Conheça também o blog Fala Tagarela

Imagem: © Jade Brookbank/Image Source/Corbis

Categoria: Conteúdo, Criar Blog, IDEIA PARA BLOG, IDEIA PARA SITE
Comentários (0) e Compartilhar

Seu rastro nas redes sociais, construído em três passos

Publicado por Marilvia Oliveira em 01/07/2013 às 11h22

Embora muita gente ainda que não goste do twitter, isto vem mudando. Cada rede social tem sua importância em uma estratégia de marketing, no entanto mal se descobre qual é porque não se usa direito. Seguem três passos para usar eficazmente uma rede e que valem para qualquer rede social. Exemplificamos com o twitter, para que as pessoas que ainda resistem a esta rede, possam repensar suas convicções.

Primeiro passo

Cadastrar-se de forma completa.  Nome e e-mail são a porta de entrada para a rede social, que busca facilitar ao máximo sua adesão. Até o Pinterest, que exigia convites de membros da rede no início, agora deixou as portas abertas. Facebook, com o hashtag, também abriu janelas de livre acesso.

Você tem, contudo, que ir além. Escrever um perfil consistente e estimulante mostra sobre o que você escreve e por que o faz: prazer? Amor à humanidade? Brilho intelectual? Entusiasmo com a vida? Uma foto também é um elemento essencial pois permite ao outro sentir (ou não sentir) empatia com você.

Segundo passo

Construir seu rastro. Um blog requer no mínimo dez posts para começar a definir a sua reputação. No twitter, é preciso pelo menos duas semanas para criar sua dinâmica. Em dez dias ou duas semanas, será possível perceber (com uma freqüência de publicação dia sim, dia não) sua trilha de conteúdo. Há um só tema que eletriza você ou seus textos também tratam de outros temas com certa profundidade e inteligência? A idéia é entender se você consegue o mesmo tiro certeiro nestes outros temas, permitindo observar seu foco, seu estilo e sua abrangência.

Então, concentre-se em manter uma freqüência de dias alternados no twitter, no primeiro momento. Assim criará um rastro de conteúdo que indicará se o perfil que você descreveu é mesmo o que você está fazendo na prática, gerando confiança e interesse nos leitores. Bons editores de site já lhe oferecem links para acesso às redes assim que você termina seu post. No twitter, bastará colocar um link curto da URL do post e escrever uma pequena frase para levar à leitura.

Terceiro passo

Criar networking, regra básica das redes sociais. Se você entrar em uma rede e não fizer amigos, não está cuidando da rede como deveria. Mesmo que seja uma pessoa tímida, force-se a construir pelo menos uma relação básica. Procure pessoas para seguir e convide-as a seguirem você. Se o fizerem, agradeça. Se, depois disso, perceberem consistência em seu perfil e seus temas as interessaram, irão começar a seguir seu twitter.

Imagem: © Lived In Images/Corbis

Categoria: Criar Blog, Redes Sociais
Comentários (1) e Compartilhar

Fazer um blog sobre graduação e pós-graduação no exterior

Publicado por Marilvia Oliveira em 28/06/2013 às 11h30

O sonho de inúmeros estudantes brasileiros é estudar pelo menos um ano no exterior. A experiência é rica pela troca cultural e pelo aprimoramento acadêmico, se bem escolhida a instituição e o curso.

Existem bolsas de estudos para isso. Muitas faculdades têm parceria lá fora. Feiras regulares de alguns países divulgam cursos do ensino médio e graduações. Há, ainda, programas de estudo nos Estados Unidos com bolsas geradas pela atuação do aluno em esportes. Enfim, isto e muito mais pode ajudar você a fazer um blog sobre cursos no exterior.

Com um bom editor de sites, você pode criar um site, definindo uma página sobre graduação e pós-graduação, e páginas complementares sobre curso de línguas e ensino médio. No entanto, o foco seria o curso de graduação e pós-graduação e, para isso, você poderia criar o blog específico, onde colocaria posts informando, dando dicas, fazendo entrevistas.

Uma idéia: comece referindo as bolsas concedidas por órgãos ligados ao governo, como Capes (doutorado e estágios no exterior), CNPQ (também doutorado), FAPESP (estágios de pesquisa de doutorado). Depois, explore bem o programa Ciências sem Fronteiras, pois ele abrange inúmeros países e tanto oferece graduação como pós-graduação. Na seqüência, explore programas feitos por ONGs nacionais e internacionais e os programas dos próprios governos. A China, que é a coqueluche do momento, tem bolsas integrais para quem quer fazer pós-graduação em seu país. Existem ainda instituições como FUNDAÇÃO LEMANN e outras que oferecem bolsas para estágios, pesquisas e pós graduação.

É verdade, existem guias que volta e meia são vendidos em bancas de jornais. Mas um blog pode ir fundo na essência de cada instituição, fazendo com que o leitor compreenda o raciocínio, a estratégia e as ofertas de cada instituição. A FUNDAÇÃO LEMANN, por exemplo, tem uma atuação diversificada – desde área educacional até política. Outras, como na Alemanha, são talhadas para programas na linha da auto-sustentabilidade além de áreas onde este país é mestre como design, música, etc. Você poderá construir um blog riquíssimo nesta área que facilmente poderá ser monetizado.

Imagem: © Image Source/Corbis

Categoria: Conteúdo, Criar Blog, IDEIA PARA BLOG, IDEIA PARA SITE
Comentários (0) e Compartilhar

Idosos, blogs e sua visão longa

Publicado por Marílvia Oliveira em 27/06/2013 às 15h57

Li há pouco a história de Sandra Sallin e sua experiência de blogar, aos 72 anos. Ela conta que foi sempre leitora de blogs sobre vários temas e que, um dia, resolveu que iria fazer um blog ela própria. Consultou familiares, amigos e conhecidos e eles aprovaram ou estranharam, alguns dando bons conselhos. Começou, então, a falar com blogueiros profissionais para fazer sua cabeça sobre como criar um blog.

Interessante experiência que ela conta coloca em perspectiva tudo que se pensa sobre idosos e tecnologia. Certa vez, ao sentar na sua poltrona em um avião, a pessoa ao lado olhou seu iPhone e lhe perguntou: “quem configurou seu iPhone para você?”. Ou seja, idosos, segundo a média das pessoas, não conseguem fazer nada de tecnologia sozinhos. Ela cita que aprendeu Photoshop com esforço próprio e apoio de um blog que ensina sobre isso.

Pintora, só este tema já poderia ser um blog à parte. No entanto, ela decidiu escrever sobre a vida, além da arte, e seus posts trazem temas como ser beijada pelos lobos, fazer filme no sul da França, a fuga de sua mãe da Rússia e assim por diante. 

Este caso, que está contado em detalhes no BlogHer, nos faz refletir sobre como condicionamos pessoas idosas ao silêncio. Existem culturas que respeitam e honram os idosos. Não é o caso do Brasil onde o mito do “país jovem” traz a juventude como reinado inconteste. Passou dos 40, já é olhado de lado.

O idoso, que viveu de forma rica, tem experiência em áreas importantes de conhecimento, formou uma sabedoria da própria vida e desenvolveu, com o sofrimento e as passagens de sua história, aquilo que um mestre chamou uma vez de visão longa. Quem não quer ler o que estas pessoas escrevem? Estimulei uma pessoa de quase 90 anos a fazer um blog, comparando o século passado com este. Embora ela não tenha regularidade de publicação, quando ela faz um post, cria um pequeno espaço de reflexão importante. Ela seria a pessoa perfeita para escrever hoje sobre movimentos jovens do século XX à vista dos movimentos jovens de hoje. Ela tem a visão histórica e o discernimento para fazer esta comparação.

É importante estimular os idosos a se manifestarem pois a sociedade brasileira não lhes dá espaço de graça. É preciso, sim, dar dicas de como usam as redes sociais, de como promovem seu blog. Afinal, não fazemos isto diariamente para pessoas desconhecidas? Um convite: estimule um idoso de seu relacionamento a blogar e seja seu sponsor. Vai ver como irá resgatar coisas importantes para o mundo.

Leia também: Criar Sites

Categoria: Conteúdo, Criar Blog, Redes Sociais
Comentários (0) e Compartilhar

Marketing em redes sociais

Publicado por Marílvia Oliveira em 25/06/2013 às 15h09

Leio hoje, dentro de uma pesquisa sobre o que  mais irrita você no LinkedIn, várias reclamações que as pessoas tem contra a rede como, por exemplo: 

- as pessoas receberem “endorsement” por capacidades que elas não possuem;

- as pessoas serem listadas em sua página para que você as convide para sua rede, sem que elas tenham tido conhecimento disso;

- as pessoas terem aberto página em um momento e, esquecendo-a, abrirem outra e ficarem suspensas em duas contas.

E assim por diante.

Cada rede tem seu esquema de expansão e, nem sempre, em concordância com o que julga um comportamento afiançável por você. Algumas redes, inclusive, colocam perguntas, ligadas à liberação de sua lista de e-mails, de uma forma que você não entende exatamente o que está liberando e, de repente, por ex. todo o mailing de seu g-mail vai para a rede. E tantos outros eventos.

Assuma que a responsabilidade pela sua imagem é somente sua. Insista até que tenham sido deletadas ações que você fez inadvertidamente e quer cancelar. Analise cada ação que realiza dentro da rede, até entender bem sua extensão antes de clicar. Abra protocolos de suporte para registrar seus problemas e peça ajuda para solução. Não deixe a coisa por isso mesmo. Imagine o problema que é um potencial cliente ou empregador acessar exatamente o site duplo que você tem e que não está atualizado!

Tome um dia por semana para administrar cada rede que faz parte de sua estratégia de comunicação.

Ao criar um site, o editor de site que você utiliza pode já lhe disponibilizar botões automáticos de postagem em certas redes. No entanto, fazer parte de uma rede é mais do que postar seus materiais. Cada rede tem uma dinâmica e é sua responsabilidade analisá-la, aceitá-la e administrá-la. Não deixe isto ao acaso ou acabará tendo fama de algo que não é seu perfil. Além de não aproveitar todo potencial da rede. O LinkedIn, por exemplo, é um passo inicial interessante mas, depois, se quiser transformá-lo em uma plataforma para sua comunicação, terá que pagar – este é o seu modelo de negócios. Depois que pagar, muitas reclamações se tornarão inócuas pois o ambiente melhora muito. Conheça este aspecto antes de entrar na rede para não ficar reclamando de procedimentos que você julga que LinkedIn deveria ter e não tem, para os não pagantes.

Voltando ao básico: a responsabilidade pela sua imagem é totalmente sua.

Imagem: © Steve Hix/Somos Images/Corbis

Categoria: Conteúdo, Criar Blog, Redes Sociais
Comentários (0) e Compartilhar

Como fazer um blog de cinema

Publicado por Marilvia Oliveira em 20/06/2013 às 20h50

Se há um assunto interessante para um blog são os filmes. Não só cinéfilos adoram. Também pessoas que gostam de se divertir procuram, entre outras opções, pelo cinema.

Para você fazer um blog de cinema, será interessante fazer uma pesquisa no Google sobre blogs de cinema. Encontrará lista dos 13 melhores blogs e assim por diante. Assim como cinéfilos que fizeram verdadeiros diários de suas experiências fílmicas. É o caso do 70 anos de cinema que já foi, uma vez, 60 anos de cinema e onde estão organizados os filmes por gênero, cada um comentado e com sua ficha técnica – uma coletânea riquíssima.

Ao ver todos os blogs, constatará que o tema é bom mas a concorrência é grande. Sua conclusão? É preciso uma especialização como, por exemplo, blog de filmes para educação.  Ou blog sobre filmes de política – que  não é um gênero mas que interessa a muita gente. O site Política para Políticos tem constantes contribuições nesta área. Então, busque um nicho ou sua concorrência será parada dura.

O segundo passo é montar um guia de filmes para você criar seu banco de dados. Comece com os 70 anos de cinema e busque outros, para colocar em seus favoritos e sempre ter referências organizadas dos filmes. Se quiser criar uma listagem, busque um editor de sites que lhe permita criar uma página deste tipo. Se a sua previsão é crescer muito, crie listagem por gênero e, assim, terá facilidade em agregar novos filmes. Outro aspecto é definir um período - filmes produzidos de 2000 para frente, por exemplo. Ou apenas filmes em 3D. Enfim, defina território de forma muito especifica para você não se perder e para seu público o considerar um especialista.

Uma alternativa é criar um site com fichas técnicas e listas de filmes por gêneros e, agregar a ele um blog, com os seus posts.

Ao escrever, considere que a ficha técnica está disponível em vários sites. Economize, então, e coloque uma ficha de duas linhas com ano de produção do filme, nome em português e na língua original do filme, diretor e principais artistas.

Quanto aos seus posts, escolha também um ângulo de análise. Se quiser analisar personagens, trilha, direção etc., ficará com posts incompletos porque tentam abranger tudo. Que tal abordar só trilha, se você tiver conhecimento musical? Ou abordar as locações? Enfim, diferencie-se e aí logo, logo começará a ter acessos e ser ranqueado nos robôs de busca pois estará concorrendo em uma faixa muito estreita, de média ou baixa concorrência, onde brilhar como um astro é mais fácil.

Imagem: © Ron Chapple/Ron Chapple Stock/Corbis

Categoria: Conteúdo, Criar Blog, IDEIA PARA BLOG, IDEIA PARA SITE
Comentários (2) e Compartilhar

O tom de conversa nos posts: um "must"

Publicado por Marílvia Oliveira em 12/06/2013 às 20h33

As pessoas hoje estão ligadas a super aceleradores - um smartphone com whatsapp, um aplicativo que faz o sms parecer da idade da pedra, que lhe dá instagram registrando cada momento quente do seu dia ou que lhe abre as redes sociais para, em minutos, tuitar, falar com amigos no facebook ou ver se alguma empresa entrou em seu linkedin. 

Como é que um planeta ligado em super aceleradores pode ter gente que gosta de textos eruditos, raciocínios complexos ou argumentações demoradas? Negativo. As pessoas querem, aqui e agora, o que você tem a dizer e, mais ainda: querem em tom de conversa.

Ao fazer um blog lembre-se, ele tem que ser o retrato de seu jeito de falar. Deve trazer os textos coloquiais como conversa com o amigo em um café. E trazer o tom emocionante e de suspense das histórias. Sim, você sabe como é delicioso alguém lhe contar uma história para ilustrar uma idéia. Isto é que faz o vídeo em seu blog. Ele traz todo o ritmo e a intensidade emocional de uma história. Vídeos são a cereja do seu post. Um editor de site lhe facilita a inserção de vídeo no blog pois já sabe que é por aí, também, que o blog adquire vivacidade e ritmo.

Parênteses: e como faço com o blog institucional? Ele será mais centrado em conteúdo ligado aos produtos ou à organização mas, mesmo assim, terá que ter um tom conversacional, sendo leve e distinto do tom do site. Aliás, esta é a maior vantagem do blog em relação ao site institucional.

Pegue seus últimos posts e faça uma revisão: estão em tom conversacional ou são complexos raciocínios abstratos sobre um tema? Faça uma auto avaliação e dê nota de 1 a 10 para cada post, nestes quesitos - texto conversacional, ter vídeos, contar histórias. Depois analise sua média... e refaça-os ou continue na toada em que está.

Imagem: © Blue Jean Images/Corbis

Leia também: Criar sites

Categoria: Conteúdo, Criar Blog, Interações
Comentários (1) e Compartilhar

left show tsN fwB|left tsN fwB|left show fwB|bnull|||news fwB tsN fwR tsY b01 c05 bsd|normalcase fsN fwR b01 c05 bsd|normalcase c05 b01 bsd|login news normalcase fwR b01 c05 bsd|tsN normalcase fwR b01 c05 bsd|b01 normalcase c05 bsd|||