Fazer blog

Blog sobre ética ambiental e o dia-a-dia das pessoas

Publicado por Marilvia Oliveira em 13/09/2013 às 08h30

Certa vez fiz uma pesquisa na costa brasileira, para um empresa estrangeira. Andando pela costa, o empresário se espantava de ver o uso indiscriminado dos espaços - área costeira, mangues, etc. - e a forma totalmente inadequada de manter e tirar o pescado nos barcos de pesca artesanal ao chegarem à praia. Isso foi há uns dez anos atrás.

Conversávamos com os pescadores e pessoas da comunidade e eles nos olhavam como se estivéssemos no mundo do faz-de-conta, sem entender nada sobre auto-sustentabilidade, preservação, etc. Hoje esta conversa já é tema de discussões urbanas e disciplina nas escolas. No entanto, muito ainda há a ser feito.

Um blog sobre o tema ajudaria muito a conscientizar as pessoas sobre a preservação, o não desperdício para que, através da prática, este conceito entrasse em seus corações e mentes.

O que é uma área de preservação ambiental? Quais as ações humanas as permitidas em áreas como mangues? O que é tempo de defeso que impede a pesca de certos peixes em períodos do ano? O que é a área onde é permitida a pesca artesanal mas não é aceita a pesca profissional? Quais os cuidados de preservação da pesca incluindo tamanho de pescado permitido, tipos de peixes, etc.?

Enfim, fazer um blog desta natureza pode ser escrito sob o ângulo da chamada ética ambiental, ou seja, onde não só o homem é centro da nossa atenção mas também os não-humanos, aí incluídos os animais, a natureza, enfim o mundo em volta do homem. Com um criador de sites, seria possível abrir uma página sobre cada tema e, nela, abrigar vários sub-temas, com uma abrangência significativa mas devidamente organizado.

Se o blog fosse apenas em cima da questão da ética ambiental poderia sair um blog chato ou muito filosofal. Mas na medida em que situações práticas, como as que citamos, sejam tratadas, ele pode ser um blog que conscientiza até um turista que passeia por uma vila de pescadores e, também, os  próprios pescadores amadores que fazem da pesca um hobby. Pode ainda conscientizar jovens, comunidades e assim por diante, contribuindo para uma nova visão do mundo, dentro de uma abordagem realista, simples e ligada ao dia-a-dia das pessoas.

Imagem: Meio Ambiente Culturamix

Categoria: Conteúdo, Criar Blog, Fazer blog, IDEIA PARA BLOG
Comentários (6) e Compartilhar

Descobrindo o grande céu sobre nossas cabeças

Publicado por Marilvia Oliveira em 08/09/2013 às 20h23

Leio com atenção redobrada o esforço de cientistas no projeto DES – Dark Energy Survey, que pesquisa a energia escura.

Misteriosa e que nem se pode dizer que exista, a energia escura é protagonista de vários fenômenos observados por cientistas. “O objetivo do projeto é entender porque a expansão do universo está se dando de forma acelerada – em vez de desacelerar pelo efeito da gravidade – e sondar a energia escura”.

Uma câmera poderosa foi instalada no Chile para um trabalho de cinco anos onde o Brasil está envolvido. Irão mapear um oitavo do céu – 5.000 graus quadrados, de forma muito detalhada.

Uma das lentes tem quase um metro de diâmetro, neste projeto que irá observar cerca de 100 milhões de estrelas de nossa galáxia e suas vizinhas no espaço, além das supernovas – estrela que explode e se torna tão brilhante quanto uma galáxia inteira com bilhões de estrelas. Observá-las permitirá saber mais sobre a velocidade de expansão do universo. Integra o esforço destes cientistas, o trabalho de brasileiros no LIneA (Laboratório Interinstitucional de e-Astronomia).

Não sei o que vocês estão pensando mas uma informação como esta me dá vontade de seguir, de saber mais, de entender melhor, de acompanhar sua evolução. Ou seja, a mundo da astronomia é instigante. Fazer um blog sobre o tema pode incluir tanto uma atualização vez ou outra sobre como andam projetos desta magnitude, até discutir como começar uma observação astronômica, que tipo de telescópio se pode usar de forma amadora. Sabia que a astrologia é uma das áreas onde a contribuição de amadores é importante?

Pense no assunto. Um blog como este  não precisa ser didático – como muitos são. Seu diferencial seria trazer ao conhecimento das pessoas trabalhos que ficam restritos ás revistas científicas, assim como estimular as pessoas a se aproximarem da observação do céu, na medida de suas habilidades. Um criador de sites permitirá incluir várias galerias de fotos para que os que ainda não tem seu telescópio mas gostam do tema, possam também fazer suas observações, mas na net.

Leia: Criar Sites

Categoria: Criar Blog, Fazer blog, IDEIA PARA BLOG
Comentários (2) e Compartilhar

Adjetivos em seu blog

Publicado por Marilvia Oliveira em 07/09/2013 às 10h08

Tenho um amigo que me diz que se uma pessoa precisa usar adjetivos é porque ainda não encontrou a palavra certa para dizer o que deseja ou, mais ainda, não está com clareza sobre o que deseja conceituar ou contar.

Concordo em parte. Os substantivos são conceituais, fortes, firmes e definitivos. Mas os adjetivos são belos, oferecem nuances de um assunto ou objeto, e são necessários quando você quer modular a linguagem para que ela encante ou convença.

Veja que nestes dois parágrafos não usei um único adjetivo. Mas agora, se me dão licença, vou usar.

O Toyota Prius começou a ser vendido no Brasil neste ano. O tom da conversa foi: carro híbrido, carro verde, carro econômico. Agora já se fala do BMW i3 Concept Coupé que acaba de ser lançado em Genebra. O tom da conversa é outro: carro inteligente, carro silencioso, carro conectado.

Perceberam que cada conjunto de adjetivos definiu espaços bem diferenciados?

Assim funciona o adjetivo - ele dá nuances, cor, sabor, emoção, textura à narrativa.

Ao fazer um blog, o uso dos adjetivos inusitados geram atenção, risos, alertas. Prefira-os assim, para os seus títulos. É o primeiro momento. Como eram antigamente as piscadas que o rapaz dava para a moça. Sempre seguida de um sorriso com dentes alvos. A piscada inebriava.

O carro elétrico está vindo para ficar. Restará você escolher entre o carro verde ou o carro inteligente. Mas isto é só uma questão de adjetivos. Só que não. 

Foto: BMW i3 Concept Coupé

Categoria: Conteúdo, Fazer blog
Comentários (3) e Compartilhar

A cabeça do ano: tudo pode recomeçar.

Publicado por Marilvia Oliveira em 04/09/2013 às 14h10

Amanhã é o ano novo judaico. Ano 5774. Vai começar no por do sol de hoje e só vai terminar no anoitecer do dia posterior. Hoje, no calendário judaico, é dia 29 do mês de Elul do ano de 5773. Neste dia são lembrados quando Adão e Eva foram criados, seu ato de comer a maçã, da árvore do bem e do mal - e também o dia em que Caim teria matado seu irmão Abel. São momentos de erro humano e, por isso, no Ano Novo Judaico, começam os dez dias de expiação em que os judeus refletem sobre seu ano e pedem perdão, o que acontecerá em dez dias, na data chamada Yom Kipur. Um conceito muito belo do Yom Kipur é a visão dos judeus, neste período, como um só e a possibilidade de, neste processo de expiação, a essência de Deus se unir à essência do homem novamente, através do reconhecimento do quanto se distanciou desta essência.

O judaísmo tem tantos ensinamentos em suas festas e é tão belo que toda pessoa, quer judeu ou não, deveria conhecê-lo em seus detalhes. Há várias festas, todas com um sentido maior, e celebradas com comidas especiais e procedimentos específicos também.

Fazer um blog sobre as festas judaicas, os ensinamentos da Torá, os alimentos, os paramentos nas celebrações religiosas e também os objetos utilizados, é um retorno ao conhecimento de tradições fortes que lembram o humano de sua dimensão metafísica.

O shofar, por exemplo, é um instrumento sagrado que está presente como um som profundo que lembra ao homem sua força para resgatar seu interno. Ele está presente no Ano Novo, quando o mundo foi completado por Deus. A pintura a óleo que ilustra este blog, por exemplo, é de um homem tocando o shofar, feita por Anne Cameron Cutri. Aliás, o trabalho de Anne Cameron sobre a Arte Profética é um bom lugar para se inspirar. Outra inspiração é o filme O Violinista no Telhado. Em algumas locadoras você ainda o encontra.

Este blog interessaria também a pessoas que gostam de rituais pois há rituais judaicos e procedimentos muito interessantes de se analisar e que geram uma boa reflexão em quem lê. Se eu tivesse tempo, eu faria. Estudei hebraico e estes ensinamentos o suficiente para ficar definitivamente mobilizada em meu coração por tudo isso.

As religiões tem este dom – elevam o espírito da pessoa – não importa que religião seja. O ecumenismo, que hoje convoca as pessoas a aproximarem as religiões, é um dos melhores movimentos do mundo moderno. Faz com que a pessoa saia dos limites rígidos de um contexto religioso para ver toda a maravilhosa herança que as religiões nos trazem através dos tempos.

Quem resolver fazer um blog nesta linha, vai encontrar surpresas muito instigantes neste caminho do homem a uma dimensão maior, e vai conceder este tesouro a várias pessoas também.

Leia ainda: Criar Sites

Categoria: Conteúdo, Criar Blog, Fazer blog
Comentários (1) e Compartilhar

Ilustradores: dão forma às imagens, à vida e aos textos

Publicado por Marilvia Oliveira em 03/09/2013 às 09h45

Já escrevemos sobre ilustradores. Temos especial admiração pelo trabalho deles porque, quer criando imagens abstratas, reproduzindo a vida ou dando forma a um texto árido, eles produzem um mundo à parte - de cores e formas, que encanta, informa e promove quase contemplação.

Ao fazer um blog, ou criar um site, considere a possibilidade de usar a ilustração em seu cabeçalho ou outra forma para dar personalidade a seu site ou blog.

A ilustração acima é de Jan Van Der Veken e ilustra um artigo sobre economia de energia no Wired. É a vida prática acontecendo e a pessoa tomando consciência dos vários usos que faz deste recurso. Rica em detalhes, a ilustração de Jan Van Der Veken não faz crítica, apenas conscientiza e expõe.

Em um mundo onde a imagem é um momento fugaz de instagram, vale a pena considerar esta narrativa ilustrada que nos força a ver o detalhe e criar a consciência.

 

Categoria: Conteúdo, Fazer blog
Comentários (0) e Compartilhar

Um blog sobre fotografias, que é informação pura

Publicado em 02/09/2013 às 13h15

Existem coisas que merecem ser ditas: amo você meu filho, querido você me faz feliz e assim por diante. Quando não temos mais as pessoas é que nos damos conta de que deveríamos ter dito essas coisas e tantas outras.

À parte de nossas relações afetivas, também vale o mesmo conceito. Existem jornais que apreciamos, existem pessoas que admiramos, existem até blogs que consideramos a cereja do bolo.

É o caso do blog Dicas de Fotografia. Raramente vejo uma pessoa ser tão completa, sincera e prática ao fazer um blog, e ensinar sobre fotografia. Não são apenas posts esclarecedores, mas também apostilas como “Aprenda a fotografar em 7 lições” e ebooks.

Vai lá conferir. Comece com 5 Dicas para Fotografar Viajando e vá em frente com coisas do tipo “Para quem sonha com uma mala cheia de equipamentos fotográficos”. Você vai subscrever o blog e ficar o maior fã, pode crer!

Você pode até não se transformar em um fantástico fotógrafo mas corrigirá aqueles erros básicos que todo mundo faz porque entenderá o motivo deles acontecerem. Com o tempo, vai começar a saber o que é mesmo um processo fotográfico. E vai viver uma experiência de uma blogueira honesta que diz tudo que sabe, sem muita embromação, e com espírito verdadeiro de compartilhamento. Com o tempo, poderá até pensar em criar um site sobre fotografias,  hein!

Leia também: Criar Sites

Categoria: Conteúdo, Fazer blog
Comentários (0) e Compartilhar

Ao fazer um blog ou criar um site você usa a barra lateral?

Publicado por Marílvia Oliveira em 15/08/2013 às 17h53

Logo que começou a história de fazer blog, começou também um buxixo muito grande sobre a barra lateral do blog. Quem não tinha o que colocar ali, pegava os widgets e inseria coisas do tipo Calendário (sinalizava os dias em que o blogueiro postava), Mais Recentes (eram mostrados os últimos dez ou vinte posts publicados) e assim por diante. Depois vieram os espaços para colocar anúncios e, com isto, monetizar os blogs. Muita gente ganhou um bom dinheiro com isso e muitos, muitos mais, não ganharam nenhum.

Hoje esta coisa de barra lateral vem sendo questionada, sabia? As pessoas estão correndo tanto que entram em um blog ou site e começam a ler o que está no corpo central do blog, ignorando literalmente as barras laterais. Existe quase um comando inconsciente para não ler, algo do tipo "não vou ler se não vou me interessar por algo, clicar e perder lá um tempão". Algo nesta linha...

Então que faço? Destruo a barra lateral do meu site ou ignoro a área ao fazer um blog?

Não precisa destruir, até porque existe um conjunto visual que, preservada uma barra lateral, dá um bom jogo de cena para o todo do seu site ou blog. Mas, ao criar um site ou fazer um blog, fique atento ao que realmente vale a pena colocar na barra lateral. Coisas do tipo: uma promoção. Um link para um resumo de posts importantes do ano passado sobre um determinado tema. Uma novidade.

Enfim, mudou o foco da barra lateral. Coisas sem sentido, como Calendário, caíram. Na barra lateral, poluição é palavrão. Tem que ser limpo, e trazer pouquíssima informação e mais que tudo: ter conteúdo relevante.

Imagem: © Monty Rakusen/Image Source/Corbis

Categoria: Conteúdo, Criar Blog, Fazer blog
Comentários (0) e Compartilhar

Hashtags: do estranhamento ao aprendizado

Publicado por Marilvia Oliveira em 12/08/2013 às 09h00

Quando surgiram a hashtags, eu estranhei muito. Que coisa mais sintética e sem noção, pensei. No entanto, aos poucos fui me acostumando a ver os amigos sempre com hashtag para lá e para cá. Até que passei até a gostar de coisas do tipo #beijomeliga. Acho muito engraçadinha. E fui aprendendo.

Muito divertido ver o Papa Francisco colocar em seu twitter uma hashtag, quando esteve aqui no Brasil: ¡Qué fiesta de acogida tan inolvidable la de Copacabana! Dios les bendiga a todos ustedes. #Rio2013#JMJ.

A gente tem que ter a cabeça aberta para compreender as coisas novas que surgem a cada dia – e são tantas – e ir assimilando seu sentido, se houver algum, ou descartando, se não resultarem em nada que agregue valor à vida, às pessoas, ao mundo e à funcionalidade em nosso dia-a-dia.

No caso da hashtag, já expandiram território e foram bem além do twitter. Fazem parte hoje do Facebook, Instagram, Google+. Logo, logo serão critério para os robôs de busca – duvidam? Melhor aprender a usar de forma progressiva e eficaz para seu site e para você, do que de repente ser surpreendido com nova regra do Google para os buscadores e ter que aprender de repente.

Em tempo: use também em seu blog ou site. Ao fazer um blog, além das tags que você usará para cada post, acrescente sempre uma hashtag como se fosse uma síntese de seu blog. Passe rápido do estranhamento ao aprendizado e, deste, ao uso regular. Daqui um tempo, me conte se não valeu a pena!

Abaixo, o festival de hashtags do Papa Francisco em sua estada no Rio.

 

Categoria: Conteúdo, Fazer blog, Redes Sociais
Comentários (0) e Compartilhar

Um blog para os filhos do Dia dos Pais

Publicado por Marílvia Oliveira em 09/08/2013 às 19h29

Chega o Dia dos Pais e todo mundo sai que nem louco comprando cueca, meia, camisa e por aí vai. Por que você não aproveita o clima e inicia um blog para que os pais tenham idéias de como se divertir com os filhos em casa? Ah! Mas todo pai sabe isso... Será? Do jeito que a vida anda agitada, eles chegam em casa cansados e no fim de semana querem churrasco e rede. Nem cabeça tem para ter uma idéia. Por isso os shoppings estão cheios de pais com filhos.

Para fazer um blog de Diversão para Pais e Filhos, uma excelente idéia é visitar um que  já existe e que é fantástico. Trata-se de My Kids Adventures. É um blog que está em inglês mas as imagens são claríssimas sobre qual é o tipo de diversão. Traduza o título usando o Google tradutor e você já intuirá do que se trata a brincadeira. A partir daí use a sua criatividade, inspirando-se nas deliciosas fotos que ilustram cada post. Um que escolhi para apresentar o blog aqui é um post de Sarah Shipley. Ela propõe que, em um quintal, com grama, pode-se passar um dia delicioso com as crianças, em competições onde entram grama, guarda-chuva, bacias com água colorida, esguicho de jardim, e até toalhas formando caminhos por onde as crianças passam – sem poder encostar em nada! Ali há pelo menos quatro horas de diversão contínua. Eles vão dormir cansados mas absolutamente felizes com você por lhes dar a chance de um dia de convívio tão divertido e alegre. E você vai ter vontade de voltar a ser criança!

Ao fazer um blog sobre brincadeiras, procure tirar fotos das brincadeiras para torná-las bem claras para os pais que vão realizá-las. Escolha diferentes lugares – quintal, cozinha, quarto, parque, clube, escritório em casa, sótão e assim por diante. Explorar os lugares, com propostas diferentes do que é o uso rotineiro daquele espaço, faz com que as crianças curtam a casa mais ainda.

Para quem vive em apartamento, há também idéias boas para inspirar você. Uma delas é montar uma revista em quadrinhos. E até mesmo uma animação – mas isto já é mais para quem sabe fazer mesmo. Voltando aos quadrinhos. Uma etapa importante do processo é montar com as crianças o perfil dos personagens. Um bichinho de estimação pode inspirar um personagem. Aí é só dar um nome, fazer um desenho aproximado de como ele é e definir as características de sua “personalidade”. Depois monta-se com as crianças a história. Isto vai acabar em uma farra boa!

Enfim, tantas idéias! Os pais vão adorar.

Imagens: My Kids Adventure

Categoria: Conteúdo, Fazer blog
Comentários (0) e Compartilhar

Acolhedor como uma avó, digno como um rei

Publicado por Marílvia Oliveira em 09/08/2013 às 10h13

O titulo deste post é um verso do Capítulo 16 do Tao Te Ching, de Lao Tse. Conhecimentos assim milenares transcendem seu tempo e se aplicam até a contextos tão inovadores, como é a web.Será que Lao Tsé pensaria na aplicação de seus conhecimentos à web? Não importa – ele passou ensinamentos sobre a vida. E a web faz parte da nossa vida hoje.

Ao fazer um blog, o tom de seus posts tem que ser este – acolhedor como uma avó, digno como um rei. Existe lembrança mais gostosa do que a de uma avó, com seu colo acolhedor, seu abraço fofo, seu sorriso de amor? Existe algo mais terno do que o jeito com que um avô nos abraça e sorri, inteiro, para nós? Vai tão direto ao nosso coração que, quando adultos ainda lembramos como se fosse hoje.

Em alguns blogs, a gente encontra um tom raivoso, estridente – por que isso? A inteligência humana tem tantas nuances. Não precisa resgatar este componente agressivo da nossa natureza. No nível da inteligência, muita coisa pode ser dita, que vai ao âmago das questões, sem se comprometer com  a rudeza.

A dignidade de um rei faz a natureza humana bela, tira dela o melhor de si. Um rei digno é justo e claro. Poucas palavras e muita essência. Não falo dos reis atuais, tão cheios de forma mas tão triviais. Falo dos reis do tempo de Salomão, ou os grandes reis como Alexandre, o Grande. Aqueles que falavam com a verdadeira força do universo. De si vinha uma energia, uma intensidade que ultrapassava os limites do humano para transcender.

Em um blog, deveríamos escrever apenas quando estamos inspirados pela vida e pela verdade. A inteligência e a vontade de ser mais.

Infelizmente, às vezes nos deixamos levar pelo palco e exorbitamos. Outras vezes, nos deixamos conduzir pela emoção em revolta e expelimos fogo pelas ventas.  E aí nada agregamos a nós ou ao mundo, a não ser um vetor destrutivo.

Vejo o blog como uma missão onde cada um de nós é chamado a mais, no tema que decidiu tratar, para que o mundo naquele momento em que o post é lido se torne mais conciliador, mais aconchegante, mais inteligente, mais vivo e mais estimulador.

Quando escrevermos e observarmos que não passamos por este crivo. Melhor deletar e passar batido naquele dia.

Categoria: Conteúdo, Fazer blog
Comentários (0) e Compartilhar

left show tsN fwB|left tsN fwB|left show fwB|bnull|||news fwB tsN fwR tsY b01 c05 bsd|normalcase fsN fwR b01 c05 bsd|normalcase c05 b01 bsd|login news normalcase fwR b01 c05 bsd|tsN normalcase fwR b01 c05 bsd|b01 normalcase c05 bsd|||