Redes Sociais

Começar seu blog em 2014: recomendação de experts

Publicado por Marilvia Oliveira em 05/01/2014 às 09h43

Interessante coletânea de previsões de experts em Marketing, feita para 2014 por Social Media Examiner, começa com uma constatação clara: as mídias sociais mais e mais irão monetizar. O uso das mídias sociais por empresas já está buscando ou buscará retorno financeiro. Portanto, reveja seu orçamento do ano.

No meio das previsões, uma interessante de John Haydon, que escreve no Huffington Post e outros meios: Comece já seu blog. Publicar conteúdo relevante em um blog é uma das melhores maneiras de usar o Facebook e outras mídias sociais para levar seu público ao seu site e fazê-los comprar o seu produto, ou serviços, e mesmo fazer doações para seu projeto social.

Esta decisão é para ontem. Um conselho: comece, independente de estar perfeito. Use um bom editor de sites e prepare rapidamente a parte de design, escrevendo na sequência seus primeiros posts e publicando. Depois, você vai incrementará, fará seu calendário de posts, selecionará temas principais. Leva um tempo até o seu blog surgir no radar dos robôs de busca. Faça com que este tempo comece a contar desde agora! 

 

Categoria: Criar Blog, Fazer blog, Redes Sociais
Comentários (5) e Compartilhar

Um blog sobre política que vale a pena ler

Publicado por Marílvia Oliveira em 15/09/2013 às 12h26

Fico lendo nas redes sociais as críticas sobre a situação política do Brasil e acho que são absolutamente inúteis. Motivo? Misturam-se a fotos de aniversário, a mais novinha do cão de alguém, veja que lindo eu beijando minha namorada e assim por diante. Algo bem na linha da moral de botequim da mídia televisiva e, até mesmo, em vários casos, impressa. Denúncias bem feitas misturadas a este vendaval de coisas da vida não funciona a não ser para diluir a revolta e a denúncia – fazê-las perder o vigor com que são emitidas e a verdade que trazem.

Fico pensando se as redes sociais não foram feitas mesmo para neutralizar a moral e a cultura de qualquer país.

O que funcionaria então para a ação política verdadeira? Ações social e juridicamente organizadas seria um caminho. Embora as organizações acabe. sempre tendo um presidente que, envolvido pelo ego, se perca no processo. A resposta é muito ampla para caber em um post. Vamos, então, nos restringir à internet e à ação dos indivíduos.

Considero a ação dos blogs políticos extremamente eficaz. Quem lê um blog como o Vespeiro, do jornalista Fernão Lara Mesquita, sabe do que eu estou falando. Ele não tem papas na língua e existem posts dele que são essenciais e que informam sobre assuntos pouco divulgados pela mídia. Aliás, para envolver os jovens nesta discussão, envie-lhes o link de um outro post do Vespeiro - O Olho de Obama - sobre celulares. Clique aqui.

Todas as denúncias, assim concentradas em um blog, fazem com que você pelo menos fique meia hora lendo e comece a criar consciência não só sobre aquilo que vê ou lê, mas também sobre o que não vê/lê e amplie seus temas de pesquisa. Melhor ainda, gera memória, coisa que os brasileiros, com as investidas de neutralização moral da mídia, vem perdendo progressivamente.

E você, que tem uma posição clara sobre os temas em curso na nossa política, que também lê e se informa o suficiente para decifrar a realidade sob uma objetiva grande-angular – não é hora de dar sua contribuição comprometida e fazer um blog político?

Deixo vocês com a única imagem que me vem à mente quando se fala, nas redes sociais, de assuntos ligados à política nos tempos de hoje, no Brasil. O ano é 1955. E o local The Friar´s Club. James Cagney estava com 56 anos e Bob Hope com 52. Filme: The Seven Little Foys (1955).

Categoria: Criar Blog, Fazer blog, IDEIA PARA BLOG, Redes Sociais
Comentários (0) e Compartilhar

Hashtags: do estranhamento ao aprendizado

Publicado por Marilvia Oliveira em 12/08/2013 às 09h00

Quando surgiram a hashtags, eu estranhei muito. Que coisa mais sintética e sem noção, pensei. No entanto, aos poucos fui me acostumando a ver os amigos sempre com hashtag para lá e para cá. Até que passei até a gostar de coisas do tipo #beijomeliga. Acho muito engraçadinha. E fui aprendendo.

Muito divertido ver o Papa Francisco colocar em seu twitter uma hashtag, quando esteve aqui no Brasil: ¡Qué fiesta de acogida tan inolvidable la de Copacabana! Dios les bendiga a todos ustedes. #Rio2013#JMJ.

A gente tem que ter a cabeça aberta para compreender as coisas novas que surgem a cada dia – e são tantas – e ir assimilando seu sentido, se houver algum, ou descartando, se não resultarem em nada que agregue valor à vida, às pessoas, ao mundo e à funcionalidade em nosso dia-a-dia.

No caso da hashtag, já expandiram território e foram bem além do twitter. Fazem parte hoje do Facebook, Instagram, Google+. Logo, logo serão critério para os robôs de busca – duvidam? Melhor aprender a usar de forma progressiva e eficaz para seu site e para você, do que de repente ser surpreendido com nova regra do Google para os buscadores e ter que aprender de repente.

Em tempo: use também em seu blog ou site. Ao fazer um blog, além das tags que você usará para cada post, acrescente sempre uma hashtag como se fosse uma síntese de seu blog. Passe rápido do estranhamento ao aprendizado e, deste, ao uso regular. Daqui um tempo, me conte se não valeu a pena!

Abaixo, o festival de hashtags do Papa Francisco em sua estada no Rio.

 

Categoria: Conteúdo, Fazer blog, Redes Sociais
Comentários (0) e Compartilhar

Fazer loja virtual ou vender pelo facebook?

Publicado por Marilvia Oliveira em 07/08/2013 às 09h45

Tenho ouvido com freqüência que a pessoa abriu uma página no Facebook, para divulgar seus produtos, e então não vai fazer loja virtual ou criar um site, porque “tudo se resolve lá no face!”

Algumas perguntas que não querem calar:

1 – No face dá para descrever o produto, dizer  quantidade em estoque, dar o valor do produto? Isso é condição essencial para vender.

2 – No face você pode colocar valor de frete, tipo de embalagem usada para cada produto e as medidas ou outras características técnicas do produto? Ah! Isso é condição essencial de transparência na venda, cuja lei está aí pipocando em cima de todo mundo.

3 – No face você pode fazer um blog para ir contando histórias de aplicações do produto, como seu pessoal trabalha na produção, qual a novidade quentinha que está para sair no próximo mês? Até pode mas vai ser duro não ser soterrado pelos outros posts.

Estas e outras perguntas que não querem calar mostram que o facebook é fantástica rede social só que, ao colocar seu post, dependendo do número de pessoas em seu networking, em segundos ele desaparecerá pela montanha de outros posts entrando. Perdeu a chance de falar de seu produto! Já no seu blog, ele ficará lá, primeirão, esperando o cliente entrar e ler.

Facebook é rede social. Texto enxuto, imagem precisa, animação. Mas também é saturação. Já a sua loja virtual é um conjunto de “vitrines”, com produtos totalmente esclarecidos para quem entra, e com um processo de venda estabelecido e claro. Estas coisas se complementam mas não são alternativas. Cada uma tem vida e característica própria.

Imagem: © Clarissa Leahy/cultura/Corbis

Categoria: Criar Blog, Redes Sociais
Comentários (1) e Compartilhar

Instagram: empresas investindo com graça e beleza

Publicado por Marilvia Oliveira em 12/07/2013 às 21h24

Como todos sabem, Instagram lançou vídeo de 15´.

Como a comunidade do Instagram é grande, a tendência é que as pessoas testem, façam seus vídeos e rapidamente comecem a a aprender o que podem fazer que realmente funciona.

Mas não apenas as pessoas estão sendo atraídas pela nova ferramenta da rede social.

As empresas já estão rapidamente encontrando o caminho. Victoria Secret é uma delas.

Confira em: 

http://instagram.com/p/a07y44GlcK

Leia também: Criar Sites

Categoria: Redes Sociais
Comentários (1) e Compartilhar

Seu rastro nas redes sociais, construído em três passos

Publicado por Marilvia Oliveira em 01/07/2013 às 11h22

Embora muita gente ainda que não goste do twitter, isto vem mudando. Cada rede social tem sua importância em uma estratégia de marketing, no entanto mal se descobre qual é porque não se usa direito. Seguem três passos para usar eficazmente uma rede e que valem para qualquer rede social. Exemplificamos com o twitter, para que as pessoas que ainda resistem a esta rede, possam repensar suas convicções.

Primeiro passo

Cadastrar-se de forma completa.  Nome e e-mail são a porta de entrada para a rede social, que busca facilitar ao máximo sua adesão. Até o Pinterest, que exigia convites de membros da rede no início, agora deixou as portas abertas. Facebook, com o hashtag, também abriu janelas de livre acesso.

Você tem, contudo, que ir além. Escrever um perfil consistente e estimulante mostra sobre o que você escreve e por que o faz: prazer? Amor à humanidade? Brilho intelectual? Entusiasmo com a vida? Uma foto também é um elemento essencial pois permite ao outro sentir (ou não sentir) empatia com você.

Segundo passo

Construir seu rastro. Um blog requer no mínimo dez posts para começar a definir a sua reputação. No twitter, é preciso pelo menos duas semanas para criar sua dinâmica. Em dez dias ou duas semanas, será possível perceber (com uma freqüência de publicação dia sim, dia não) sua trilha de conteúdo. Há um só tema que eletriza você ou seus textos também tratam de outros temas com certa profundidade e inteligência? A idéia é entender se você consegue o mesmo tiro certeiro nestes outros temas, permitindo observar seu foco, seu estilo e sua abrangência.

Então, concentre-se em manter uma freqüência de dias alternados no twitter, no primeiro momento. Assim criará um rastro de conteúdo que indicará se o perfil que você descreveu é mesmo o que você está fazendo na prática, gerando confiança e interesse nos leitores. Bons editores de site já lhe oferecem links para acesso às redes assim que você termina seu post. No twitter, bastará colocar um link curto da URL do post e escrever uma pequena frase para levar à leitura.

Terceiro passo

Criar networking, regra básica das redes sociais. Se você entrar em uma rede e não fizer amigos, não está cuidando da rede como deveria. Mesmo que seja uma pessoa tímida, force-se a construir pelo menos uma relação básica. Procure pessoas para seguir e convide-as a seguirem você. Se o fizerem, agradeça. Se, depois disso, perceberem consistência em seu perfil e seus temas as interessaram, irão começar a seguir seu twitter.

Imagem: © Lived In Images/Corbis

Categoria: Criar Blog, Redes Sociais
Comentários (1) e Compartilhar

Idosos, blogs e sua visão longa

Publicado por Marílvia Oliveira em 27/06/2013 às 15h57

Li há pouco a história de Sandra Sallin e sua experiência de blogar, aos 72 anos. Ela conta que foi sempre leitora de blogs sobre vários temas e que, um dia, resolveu que iria fazer um blog ela própria. Consultou familiares, amigos e conhecidos e eles aprovaram ou estranharam, alguns dando bons conselhos. Começou, então, a falar com blogueiros profissionais para fazer sua cabeça sobre como criar um blog.

Interessante experiência que ela conta coloca em perspectiva tudo que se pensa sobre idosos e tecnologia. Certa vez, ao sentar na sua poltrona em um avião, a pessoa ao lado olhou seu iPhone e lhe perguntou: “quem configurou seu iPhone para você?”. Ou seja, idosos, segundo a média das pessoas, não conseguem fazer nada de tecnologia sozinhos. Ela cita que aprendeu Photoshop com esforço próprio e apoio de um blog que ensina sobre isso.

Pintora, só este tema já poderia ser um blog à parte. No entanto, ela decidiu escrever sobre a vida, além da arte, e seus posts trazem temas como ser beijada pelos lobos, fazer filme no sul da França, a fuga de sua mãe da Rússia e assim por diante. 

Este caso, que está contado em detalhes no BlogHer, nos faz refletir sobre como condicionamos pessoas idosas ao silêncio. Existem culturas que respeitam e honram os idosos. Não é o caso do Brasil onde o mito do “país jovem” traz a juventude como reinado inconteste. Passou dos 40, já é olhado de lado.

O idoso, que viveu de forma rica, tem experiência em áreas importantes de conhecimento, formou uma sabedoria da própria vida e desenvolveu, com o sofrimento e as passagens de sua história, aquilo que um mestre chamou uma vez de visão longa. Quem não quer ler o que estas pessoas escrevem? Estimulei uma pessoa de quase 90 anos a fazer um blog, comparando o século passado com este. Embora ela não tenha regularidade de publicação, quando ela faz um post, cria um pequeno espaço de reflexão importante. Ela seria a pessoa perfeita para escrever hoje sobre movimentos jovens do século XX à vista dos movimentos jovens de hoje. Ela tem a visão histórica e o discernimento para fazer esta comparação.

É importante estimular os idosos a se manifestarem pois a sociedade brasileira não lhes dá espaço de graça. É preciso, sim, dar dicas de como usam as redes sociais, de como promovem seu blog. Afinal, não fazemos isto diariamente para pessoas desconhecidas? Um convite: estimule um idoso de seu relacionamento a blogar e seja seu sponsor. Vai ver como irá resgatar coisas importantes para o mundo.

Leia também: Criar Sites

Categoria: Conteúdo, Criar Blog, Redes Sociais
Comentários (0) e Compartilhar

Marketing em redes sociais

Publicado por Marílvia Oliveira em 25/06/2013 às 15h09

Leio hoje, dentro de uma pesquisa sobre o que  mais irrita você no LinkedIn, várias reclamações que as pessoas tem contra a rede como, por exemplo: 

- as pessoas receberem “endorsement” por capacidades que elas não possuem;

- as pessoas serem listadas em sua página para que você as convide para sua rede, sem que elas tenham tido conhecimento disso;

- as pessoas terem aberto página em um momento e, esquecendo-a, abrirem outra e ficarem suspensas em duas contas.

E assim por diante.

Cada rede tem seu esquema de expansão e, nem sempre, em concordância com o que julga um comportamento afiançável por você. Algumas redes, inclusive, colocam perguntas, ligadas à liberação de sua lista de e-mails, de uma forma que você não entende exatamente o que está liberando e, de repente, por ex. todo o mailing de seu g-mail vai para a rede. E tantos outros eventos.

Assuma que a responsabilidade pela sua imagem é somente sua. Insista até que tenham sido deletadas ações que você fez inadvertidamente e quer cancelar. Analise cada ação que realiza dentro da rede, até entender bem sua extensão antes de clicar. Abra protocolos de suporte para registrar seus problemas e peça ajuda para solução. Não deixe a coisa por isso mesmo. Imagine o problema que é um potencial cliente ou empregador acessar exatamente o site duplo que você tem e que não está atualizado!

Tome um dia por semana para administrar cada rede que faz parte de sua estratégia de comunicação.

Ao criar um site, o editor de site que você utiliza pode já lhe disponibilizar botões automáticos de postagem em certas redes. No entanto, fazer parte de uma rede é mais do que postar seus materiais. Cada rede tem uma dinâmica e é sua responsabilidade analisá-la, aceitá-la e administrá-la. Não deixe isto ao acaso ou acabará tendo fama de algo que não é seu perfil. Além de não aproveitar todo potencial da rede. O LinkedIn, por exemplo, é um passo inicial interessante mas, depois, se quiser transformá-lo em uma plataforma para sua comunicação, terá que pagar – este é o seu modelo de negócios. Depois que pagar, muitas reclamações se tornarão inócuas pois o ambiente melhora muito. Conheça este aspecto antes de entrar na rede para não ficar reclamando de procedimentos que você julga que LinkedIn deveria ter e não tem, para os não pagantes.

Voltando ao básico: a responsabilidade pela sua imagem é totalmente sua.

Imagem: © Steve Hix/Somos Images/Corbis

Categoria: Conteúdo, Criar Blog, Redes Sociais
Comentários (0) e Compartilhar

O mundo está oferecendo. Aceite!

Publicado por Marilvia Oliveira em 06/06/2013 às 09h12

Na astrologia, dizem que há períodos em que a natureza favorece tudo à sua volta e, em outros períodos, ela se ausenta por completo, deixando tudo por sua conta. No primeiro período, aproveite cada minuto e, no segundo, tente não se estressar porque a coisa fica feia.

Da mesma forma, no mundo da internet, há períodos em que tudo vem ao seu encontro, em uma certa direção, e o inteligente é responder rápido, da forma que lhe for possível. Refiro-me às experiências de vídeo.

Instagram, vine e outros recursos para vídeo foram as coqueluches de 2012. E 2013 começou com Google+ lhe oferecendo o hangout, uma experiência de chat com vídeo ao vivo, onde você pode falar com muita gente. Certo, também serve para falar com o filho que mora no outro país, mas nos negócios é um recurso importante disponível, gratuitamente, agora.

Você pode utilizá-lo criando um ambiente de aprendizagem, e depois compartilhá-lo no youtube ou outras redes sociais. Você ainda pode iniciar um hangout para falar com o seu cliente sobre algo que acabou de implantar e sobre o qual ele tem dúvida. Ou após treinar o corpo gerencial, ensiná-los a usar o recurso para treinar suas equipes – até dez pessoas no vídeo-chat ao mesmo tempo, e utilizando um grupo de materiais que você já pode deixar preparado para eles. As chances de multiplicação e interação são inúmeras.

Caso inicie um projeto novo, queira transmitir um conceito diferenciado, pense também em criar um site para ali depositar materiais de referência, artigos complementares para leitura de apoio e os vídeos feitos em hangouts. Um gerente pode ter excelente referência para desenvolver a equipe a partir da análise de um vídeo em que você treinou a equipe dele, e onde eles tiveram uma ativa interação. Use, ainda, um editor de site que lhe permita, além do site, criar um blog e nele expandir os posts com conceitos adicionais. O próprio Google+ está fortalecendo a sua plataforma de blog, o blogger, propondo o uso dos vídeos gerados no hangout dentro do blog. Mas outras plataformas, como o sitePX, são completas – oferecendo site, blog e loja virtual, e admitindo o uso dos vídeos. Uma loja virtual pode ganhar muito com um vídeo que mostra como o produto é aplicado ou usado.

Em resumo, o mundo virtual está chamando você para a interação, para os vídeos, para o uso de recursos multiplicadores. Faça valer e circular o seu conhecimento, integre estas experiências em seu trabalho. Você só tem a ganhar.

Categoria: Conteúdo, Criar Blog, Redes Sociais
Comentários (0) e Compartilhar

Sinalizações importantes nos negócios do LinkedIn

Publicado por Marílvia Oliveira em 05/06/2013 às 16h58

Existem pessoas que aproveitam bem o LinkedIn para relacionamentos de negócios e profissionais. Outros – uma grande parte – não liga e nem quer saber. No entanto, é importante observar como o LinkedIn está crescendo para entender que, na área de negócios e no âmbito dos profissionais, esta rede está ganhando uma direção muito importante que você não deve perder de vista.

Em 2012, LinkedIn adquiriu SlideShare onde muitos palestrantes e outros conteudistas compartilham seus materiais de estudo, apresentação, acadêmicos e técnicos. Outra aquisição importante foi a revista Pulse que divulga notícias e estimula discussões via celular. Pulse se posiciona como a plataforma avançada da indústria moderna de notícias.

Com isso, LinkedIn está sinalizando que vai acontecer na área de notícias e conteúdo de forma geral, tendo visceral compatibilidade com o mundo profissional e de negócios. Dá para ignorar?

Observa-se que o usuário do LinkedIn, no Brasil, pouco se exercita no uso de suas várias ferramentas e, quando muito, deixa lá pinceladas de seus dados curriculares e sua vida acadêmica. Mas, acredite, como diz o nome da revista eletrônica, o mundo pulsa no LinkedIn e vale a pena exercitar-se dentro dele para começar a ter uma posição avançada e ativa nesta rede.

Cuidados a tomar de forma rápida: criar um site, pessoal ou de seu negócio, e informar lá qual é. Vai ser uma ótima referência para quem quiser conhecer suas idéias e suas realizações de forma melhor. Use um editor de sites que lhe permita também criar um blog e comece a divulgar suas idéias sobre sua área de competência. E, de novo, coloque o blog no seu perfil do LinkedIn.

Depois que estiver mais tranquilo com o site e os posts, selecione posts que podem interessar à comunidade do LinkedIn e publique. Será um primeiro passo importante para formar sua carteira de contatos na rede social e depois conhecê-la melhor, em função dos textos que lêem e dos comentários que fazem. Unir-se a grupos de discussão também lhe abrirá novas perspectivas.

Imagem: © Noel Hendrickson/Corbis

Categoria: Conteúdo, Criar Blog, Interações, Redes Sociais
Comentários (0) e Compartilhar

left show tsN fwB|left tsN fwB|left show fwB|bnull|||news fwB tsN fwR tsY b01 c05 bsd|normalcase fsN fwR b01 c05 bsd|normalcase c05 b01 bsd|login news normalcase fwR b01 c05 bsd|tsN normalcase fwR b01 c05 bsd|b01 normalcase c05 bsd|||